quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Fadas de luz!

Foto retirada do site
O termo fadas de luz é muito abrangente. Por norma faz lembrar aquelas fadinhas luminosas dos contos infantis, no entanto não é sobre isso que escrevo. Este termo já me foi direccionado algumas vezes e nem sempre com a melhor das entoações. Lembro-me que quando comecei no paganismo, juntei-me a alguns grupos e mais tarde algumas das pessoas que conheci disseram-me que a primeira impressão que tiveram de mim foi precisamente "muita luz". Fiquei confusa em relação a isto, primeiro porque disseram-me isso como se fosse algo negativo e muito sinceramente não entendi o porquê.


Com o tempo ouvi o termo mais algumas vezes até que percebi, quando chamam alguém fada de luz, associam isso a uma pessoa ingénua e sem conteúdo, isto porque é necessário enfrentar o nosso lado dark para encontrar a luz. Mas isso não corresponde à verdade. Por uma pessoa ter muita luz não significa que fuja do seu lado negro. Já pensaram que essa pessoa já o enfrentou? Afinal de contas o objectivo do nosso desenvolvimento não é encontrar a luz, a felicidade, ser mais tolerante com os outros e connosco? Então porque é que se sentem tão ameaçados ao ponto de rotularem uma pessoa que seja mais luminosa?


Quando me chamam fada de luz fico sempre muito feliz, já tive tantas trevas no meu caminho que se alguém vê luz em mim não posso deixar de me sentir bem. Significa que apesar de todas as provas de fogo que tive, enfrentar isso não extinguiu a luz em mim e por isso me sinto feliz. Ao longo do meu percurso no paganismo já encontrei um pouco de tudo, mas acho que o que me choca mais é encontrar pseudo-mestres ou pessoas que se dizem com experiência e que depois não têm a mínima paciência para os novatos ou acham que toda a gente já deveria ter o mesmo nível de conhecimento que eles. Eu acredito que não existem perguntas parvas, e quando nós começamos (e mesmo ao longo do nosso percurso) é muito natural ter dúvidas. Acho que quando somos suficientemente humildes para responder a perguntas de alguém que começou a arte à pouco tempo podemos nos surpreender com aquilo que eles tenham para nos ensinar, por vezes por à prova o nosso conhecimento e apontar lacunas na nossa "formação".


Foto retirada do site
Se sou uma fada de luz, e se isso significa que sou tolerante e paciente com os problemas dos outros então é porque já passei por muita escuridão. Eu conheço bem sentimentos de depressão, de auto depreciação, de raiva, de inveja, de ciúme (sendo ou não justificado), de rejeição, de abandono, de falta de amor próprio,… enfim uma lista interminável, por isso não subestimo esses sentimentos e tento sempre ajudar na sua resolução, porque também eu já passei (e por vezes ainda passo) por eles. Assim como, quando comecei no paganismo não tinha ninguém que respondesse às minhas perguntas, e muitas vezes não era levada a sério devido à minha tenra idade (15 anos na altura). Pois eu acho que isso é um grave erro, primeiro porque existem vários perigos que devem ser chamados a atenção para quem é novo e porque não sabemos o percurso de cada um, existem pessoas de 15 anos com grande bagagem e outras de 30 que são autênticas crianças.

Não sou perfeita nem melhor que ninguém, apenas costumo ter paciência para ouvir os problemas e as dúvidas dos outros e tento dar o meu melhor para ajudar. Se isso faz de mim uma fada de luz, então que assim seja!


(Este foi um tópico que abri num forum Mundo Verde do qual faço parte, mas que gostaria também de partilhar convosco e dar-me a conhecer um pouco melhor. Acredito que existam mais fadas de luz por ai. A todas elas dedico este post)


2 comentários:

Anónimo disse...

ola vania, fiquei sensibilizado com o que vc.escreve sobre si mesma sobre seus conflitos pessoais,suas incertezas,e dor emocional.saiba que todos estes conflitos são normais em sua idade pois fazem parte de nossas descobertas,aprendizado na vida.vc,é ainda muito jovem e com certeza vai superar todas as incertezas.tenha fé em si mesma!



Vânia Silva disse...

Olá António, muito obrigada pelas suas amáveis palavras.

Sei que o que diz é verdade e já não condeno esses conflitos. Como muito bem diz, eles fazem parte da nossa aprendizagem e é com eles que consigo olhar em volta e perceber muito melhor o mundo que me rodeia e as pessoas que me procuram a pedir ajuda.

Este tópico foi apenas um desabafo de alguém que por vezes se cansa dos rótulos, o que infelizmente existe em todos lado e o paganismo não escapa a isso. Além disso foi também para incentivar o pessoal mais jovem a colocar as suas dúvidas e para verem que nem todos nós os julgamos pela sua idade. Como disse, também eu comecei muito jovem neste caminho e passados 10 anos cá estou de pedra e cal :D